DIREÇÃO DO SINPOL-RS É RECEBIDA PELA CÚPULA DA SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA DO RS

Da esquerda para a direita: Inspetor Fábio Prado (Diretor do SINPO-RS), Delegado Fernando Sodré (Chefe de Polícia do RS), Delegado Federal Sandro Caron (Secretário da Segurança Pública do RS), Mário Flanir (Presidente do SINPOl-RS), Cel. Mário Ikeda (Secretário Adjunto da Segurança Pública do RS), Comissário André Marcelino (Diretor do SINPOl-RS), Comissário João Alberto Souza (Diretor do SINPOL-RS). Foto: Miguel Noronha/Comunicação SINPOL-RS.

O SINPOL-RS, Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do RS, representado pelo Presidente Mário Flanir e os Diretores do sindicato, Fábio Prado, João Alberto Souza e André Marcelino, estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira, 27/06, na sede da Secretaria da Segurança Pública, com o titular da pasta, Delegado Federal, Dr. Sandro Caron, o Secretário Adjunto da Segurança Pública, Cel. da PM, Mário Ikeda e o Chefe de Polícia, Delegado de Polícia Fernando Sodré.

O Presidente do SINPOL-RS, Mário Flanir, dialogou com o comando da segurança pública do Estado, para reivindicar as demandas da categoria, onde foram fundamentados os pleitos registrados no ofício nº 26/2024, emitido pelo SINPOL-RS, e relacionados a seguir:

– Promoção à elevação funcional dos Delegados, Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia, e caso seja necessário, criar vagas para atender a totalidade do pleito;

– Pagamento imediato das horas extras referentes aos meses de maio e junho, as quais encontram-se atrasadas e sem data definida;

– Compensação das perdas salarias, em razão da falta de reajuste para a categoria, criando Funções Gratificadas, para diretores de departamento, divisão, chefias de cartório, de investigação e de plantão, aos respectivos policiais;

– Resgate da simetria histórica dentre Comissários de Polícia e Capitães da BM;

– Implementação da Lei Orgânica da Polícia Civil, assim como a instauração de uma comissão paritária na Polícia Civil para se debater, discutir e alinhar a efetivação da mesma em relação à Lei 7366/1980 – Estatuto da Polícia Civil;

– Criação de uma linha de crédito exclusiva no BANRISUL, para atender os servidores da Polícia Civil, visando financiamentos subsidiados para aquisição de bens móveis e imóveis, em razão das perdas patrimoniais motivadas pela enchente no RS;

– Que o Governo do Estado e a direção do BANRISUL, mantenham a promessa original de não correção monetária, sem cobrança de juros e moras dos empréstimos consignados e financiamentos de contratos imobiliários.

Da esquerda para a direita: Mário Flanir (Presidente do SINPOL-RS), Delegado Fernando Sodré (Chefe de Polícia do RS) e o Cel. Mário Ikeda (Secretário Adjunto da Segurança Pública). Foto: Miguel Noronha/Comunicação SINPOL-RS.

Enfatizamos que para esses pleitos se efetivarem, solicitamos ao Secretário Caron, a sua intervenção diretamente no núcleo do governo, para que a valorização dos profissionais da Polícia Civil (Delegados, Comissários, Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia), integrados por homens e mulheres, sejam reconhecidos. Igualmente, destacamos que continuaremos pleiteando reajuste e melhorias na qualidade de vida da família policial, sem nunca esquecermos dos nossos aposentados e pensionistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − dezesseis =