Em memória do colega Aurelio Augusto Aragon – por Ricardo de Souza Salamon

Texto do Comissário Ricardo de Souza Salamon

“Aos familiares que nos agradecem, deixo aqui a mensagem que o  Aragon estará sempre presente em nossas lembranças.
Conheci o Aurélio Aragon antes mesmo de ser policial. Quando em janeiro de 1993 iniciei o curso de formação de Inspetor de Polícia na Acadepol,  tive o privilégio de ser aluno do professor Aragon. Após formado e me tornar professor da disciplina de armamento e tiro,  passei por vezes, a dar aulas junto com aquele que um dia foi o mestre no qual me espelhei.
Tive ainda o privilégio de ministrar junto com o Aragon a sua última aula antes da aposentadoria, sabendo disso, ao final da aula, reuni os alunos na linha de tiro e, ao centro chamei o Aragon quando passei um breve relato do que agora lhes falo.
Ao final, de forma oriental como praticante de artes marciais me inclinei perante o Mestre Aragon e o reverenciei, agradecendo o que ele fez por mim e pela Polícia Civil como professor, o que ele fazia por excelência.
Portanto queridos familiares, saibam que essa dor da perda também é nossa. O Aurélio Augusto Aragon deixou sua marca positiva nesta passagem.
Ao Mestre Aragon deixo novamente meu agradecimento, e os votos de que siga seu caminho no plano espiritual junto ao nosso Grande Arquiteto.
Semper Fidelis irmão Aragon.”

18/11/2015 Autor: Ricardo de Souza Salamon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =