O policial e sua arma: uma relação que não admite traição

Quando escolhemos a carreira policial, optamos por uma profissão onde andar armado é a regra. A arma de fogo é uma das ferramentas de trabalho do policial e deve ser tratada com o zelo e cautela necessários. O correto funcionamento do armamento depende da habilidade técnica do operador, do uso de munição adequada, dentro do prazo de validade recomendado pelo fabricante e, ainda, da sua manutenção adequada. Uma arma de fogo necessita de limpeza periódica para funcionar corretamente, devendo haver uma rotina que depende muito das condições em que o armamento for usado.
A manutenção do seu armamento pode ser mensal, mas em locais mais úmidos, com maresia ou quando o portador umedece muito a arma com suor, a limpeza deve ser quinzenal ou até mesmo semanal.
Quando efetuamos disparos ou ficamos na chuva com nossa arma, esta deve ser limpa com produtos adequados, na primeira oportunidade possível. Nossa arma deve ser bem cuidada, e não pode ser deixada de lado. Se formos desleixados, poderemos ser traídos, por nossa culpa, em um momento vital. Lembrem-se, colegas: esta relação não admite traição.
Ricardo de Souza Salamon
Comissário de Polícia
Professor de Tiro – Acadepol
DAME/PC/RS

08/04/2016 Autor: Ricardo de Souza Salamon

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =